SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE PIRACICABA

SECRETÁRIO DA EDUCAÇÃO PARTICIPA DE AUDIÊNCIA PÚBLICA

15 de fevereiro de 2021 • Ygor Oliveira

O Secretário da Educação João Marcos Thomaziello foi convidado a participar de Audiência Pública, juntamente com o Secretário da Saúde Filemon Silvano, oportunidade em que se avaliou à iniciativa de volta às aulas e a primeira semana de atividades presenciais nas escolas. A Audiência Pública, iniciativa da Vereadora Rai de Almeida, contou com a presença da Deputada Isabel Noronha (Bebel), bem como vereadores de Piracicaba e representantes de instituições diversas, inclusive do Conselho Municipal de Educação, Vigilância sanitária, Sindicato dos Municipais e Conselho Tutelar, entre outras.

secretário da Saúde Filemon Silvano e Secretário da Educação João Marcos Thomaziello durante a Audiência.

Após a abertura dos trabalhos e exposição da Vereadora Rai sobre sua impressão durante visita realizada às escolas, demonstrou apreensão com relação à volta às aulas presenciais e ao possível perigo de contágio.

O Secretário da Educação João Marcos fez apresentação em vídeo da EM Joaquim Carlos Alexandrino de Souza, com depoimentos da Diretora, Coordenadora e uma mãe de aluno, com cenas das medidas sanitárias e de distanciamento na escola, que demonstraram grande contentamento pela volta às aulas. Esclareceu João Marcos que a volta das creches está sendo estudada com cautela, e haverá continuidade do encaminhamento de atividades impressas aos alunos em estudos remoto. O Secretário da Saúde esclareceu que o Estado de São Paulo segue o Plano SP, sob a orientação do Comitê de Contingência do Coronavírus e expôs as medidas que vêm sendo tomadas em Piracicaba. 

Em seguida, foi apresentado PPT com fotos de diversas escolas, EPIs enviado pelas escolas, número de alunos esperados e presentes, após pesquisa prévia realizada pela SME,. Uma vez que a presença não é obrigatória.  A avaliação da volta às aulas foi muito positiva, com adesão das famílias, sem ultrapassar a porcentagem de 35% dos alunos matriculados. Alunos com comorbidades ou deficiências são aconselhados a continuarem no ensino remoto.

Em seguida houve pronunciamento de vereadores contra e a favor do retorno às aulas, com ponderações pertinentes, especialmente propondo que os professores sejam vacinados o mais breve possível, ao que o Secretário de Saúde respondeu que segue calendário proposto pelo Estado,  de acordo com as doses de vacinas recebidas.

 

‹ voltar